Porque os bebés choram?

Shhh, bebezinho, não chores!
Toda a gente adora um recém-nascido, certo? Eles são tão queridos, fofinhos, lindinhos e com um cheirinho tããão bom! Recém-nascidos são como um presente milagroso. Eles instantaneamente deixam-nos melancólicos e fazem-nos acreditar em contos de fadas.
Ou, pelo menos, isso é o que esperam que digas, não é?

A verdade é que os recém-nascidos podem ser absolutamente tudo isso – e, em vários momentos, mas também dão muito trabalho. Além de nos deixarem extremamente cansados. Às vezes, eles choram durante horas sem parar, e no fim ficas exausto(a), totalmente inseguro(a) em relação à tua competência para lidar com o facto de teres filhos.

Recém-nascidos não fazem muita coisa além de comer, fazer coco, dormir e chorar. E, quando tu só sabes fazer bem um punhado de coisas, cada uma delas tende a exigir uma grande atenção. Isso significa que, para cada carinho que receberes, também haverá uma montanha de choro para aguentar.
Mas porquê? E como podes ajudar o teu bebé a superar aqueles ataques de choro quando tu próprio(a) estás a ponto de abrir o berreiro também?

Porque os bebés choram?
Imagina se não tivesses nenhum meio de comunicar com as pessoas ao teu redor. Visualiza-te num mundo novo, cercado(a) por pessoas que parecem amar e cuidar de ti, mas que não falam o teu idioma e nem sempre entendem o que estás a pensar ou a sentir. Então supõe que és completamente dependente dessas pessoas para satisfazer todas as tuas necessidades, incapaz de te alimentares por conta própria ou fazer qualquer outra coisa nesse sentido. Como tu te expressarias se tivesses necessidades que não estivessem a ser atendidas?
Bem, provavelmente chorarias, é claro.
E é isso que os bebés fazem. Eles choram por vários motivos, que estão ligados a coisas que eles querem ou de que precisam. Por exemplo, o bebé pode estar a chorar porque:
  • Está com fome
  • Quer ficar no colo
  • Está cansado ou estimulado em excesso
  • Está entediado
  • Está com a fralda molhada
  • Está com calor ou frio
  • Simplesmente quer carinho
Diante de cada uma destas possíveis causas de choro, há algo que tu e/ou o(a) teu(ua) parceiro(a) podem fazer. E, à medida que ficarem mais à vontade no papel de pai ou mãe, também melhorará a tua capacidade de distinguir a verdadeira razão do choro. Aprenderás a prestar atenção na tua rotina e saberás quantas horas já se passaram desde a última vez em que o pequenino comeu – nesse caso, a fome é provavelmente a causa das lágrimas. Da mesma forma, aprenderás a ver se a fralda está molhada ou suja quando o choro começar. Ficarás antenado(a) em relação a estes sinais e, rapidamente, o teu bebé vai passar a usar as lágrimas para comunicar-se contigo, para informar-te que está a precisar de alguma coisa.

Obviamente, às vezes também há ataques de choro que não têm a menor explicação. Em especial nos 4 primeiros meses de vida, de vez em quando há períodos de choro que não parecem ter solução. Porque não têm mesmo! Às vezes, os bebés simplesmente choram. Da mesma forma que às vezes tens dias menos bons, o teu bebé pode atravessar fases de sensibilidade ou tristeza acentuadas. Ele também pode estar com gases/cólicas ou com os dentinhos a nascer ou simplesmente não sentir-se bem (ou pode chorar só porque sim mesmo).

Então, caso não consigas identificar um motivo específico para o choro do teu bebé, isso não significa que estejas a fazer alguma coisa errada. Às vezes... os bebés simplesmente choram.
No entanto, se o teu anjinho estiver a chorar mais do que de costume ou se o choro for agudo, entra em contato com o teu médico. Com certeza conheces o comportamento do teu bebé melhor do que qualquer outra pessoa. Portanto, se notares algo estranho, tal como um lamento fraco, gemido ou um tipo de choro diferente, ou se tiveres a impressão de que o pequenino está com dor, não hesites em entrar em contato com o pediatra. Um súbito grito estridente, seguido por um breve silêncio e depois mais choro, também pode indicar dor.

0 comentários:

Publicar um comentário

Deixa o teu comentário!
Os comentários são moderados, pelo que podem não ser visíveis logo após o envio!