O chá verde sofre um processamento muito curto e, em alguns casos, as temperaturas elevadas podem diminuir as suas propriedades. No Japão, são usados métodos mais sensíveis, como o vapor de água, permitindo a obtenção de uma bebida de elevada qualidade com todo o seu potencial nutricional.
Para "fugir" da agitação de Lisboa, fomos de férias para a nossa casa de campo. No meio de toda esta algazarra decidi finalmente iniciar e aprofundar o meu conhecimento em algumas línguas. Com um bebé pequeno, claro que isto é bem a um ritmo lento...mas não há problema, porque a learnlanguages24.com permite que consigamos estudar os novos idiomas em qualquer lugar e para sempre.
Uma nova tendência para deixar o cabelo com um aspeto mais saudável e brilhante. Segue esta rotina de quatro semanas e comprova os resultados.

O que é o Cronograma Capilar?
É uma rotina de cuidados para o cabelo que teve origem no Brasil e que tem como finalidade obter um cabelo hidratado e sem frizz. Esse resultado obtém-se pelo uso estratégico de três tipos de máscaras capilares, cada uma com a sua função. A ordem pela qual as máscaras devem ser aplicadas, ao longo de quatro semanas, varia de cabelo para cabelo: se tem algum tratamento químico, como colorações, alisamentos, permanentes, etc., ou se está ou não exposto a fontes de calor regularmente, como secador e prancha, por exemplo. PRINCÍPIOS BASE Hidratar, nutrir e reconstruir – são estes os três princípios base do Cronograma Capilar. O fio capilar é uma estrutura porosa e que facilmente se degrada. As cutículas capilares são a camada externa do fio de cabelo e assemelham-se a escamas de peixe que, num cabelo saudável, estão fechadas e alinhadas. Para que se mantenham assim, há três premissas que tem de se verificar:

1)HIDRATAR O cabelo tem de estar hidratado, com os níveis de água repostos no fio de cabelo – aqui entra a Máscara de Hidratação;
2) NUTRIR Depois de hidratado, tem de ser “alimentado”, pois devem ser repostos todos os nutrientes da fibra capilar – uma Máscara de Nutrição servirá para este propósito;
3) RECONSTRUIR Finalmente, toda a estrutura da cutícula é reconstruída e são preenchidas todas as “falhas” com proteínas e aminoácidos – a Máscara de Reconstrução é necessária neste ponto.

 

Se lavares o cabelo mais de três vezes por semana, tem em consideração que, entre a aplicação de cada máscara, devem passar no mínimo 48h. Nos outros dias, deves lavar o cabelo normalmente – aplicar o champô, enxaguar, aplicar o amaciador, enxaguar.


EXEMPLO: Se o teu cabelo é saudável, começa por lavar o cabelo na segunda-feira e faz a máscara de hidratação. Volta a lavar na quarta-feira e usa novamente a máscara de hidratação. Na sexta-feira, lava e aplica a máscara de nutrição. Na semana seguinte, segue o esquema da segunda semana e assim consecutivamente. 

Quando terminar o ciclo das quatro semanas, começa a repetir a sequência, iniciando como na primeira semana.



TIPOS DE CABELO E CRONOGRAMA CAPILAR
Cabelo saudável 
Cabelos que não sofreram alterações químicas, como colorações e alisamentos. São cabelos opacos, sem brilho e com as pontas secas, que necessitam principalmente de hidratação e brilho. 
Cabelo danificado 
Cabelos que não sofreram alterações químicas, mas que são expostos a fontes de calor regularmente (secadores, prancha…). São cabelos ásperos, porosos, secos e com excesso de frizz, que precisam principalmente de reposição de nutrientes.
Cabelo muito danificado 
Cabelos que foram submetidos a alterações químicas, como colorações, alisamentos... São cabelos fracos, quebradiços, espigados e sem elasticidade.


Ingredientes para cada fase: 
Hidratação - Extratos de plantas e frutos, como aloé vera, mel, aveia e ainda glicerina e provitamina B5. 
Nutrição - Óleos e manteigas vegetais, como óleo de argão, jojoba, mostarda e manteiga de karité. 
Reconstrução - Proteínas e aminoácidos, como queratina, colagénio, proteína de trigo, proteína de soja, proteína de milho.

OUTROS CUIDADOS
Há ainda outros cuidados fundamentais para conseguir um cabelo saudável, quer faças o Cronograma Capilar ou não:

Aplica o champô única e exclusivamente no couro cabeludo, com o cabelo bem humedecido. A espuma que escorre pelos fios ao ser enxaguado chega para manter o cabelo limpo, uma vez que a oleosidade só é produzida no couro cabeludo.

Tempo de atuação: Independentemente da máscara que estejas a usar, deves cingir o seu tempo de atuação ao que é indicado na embalagem. Se for três minutos, evita deixar menos ou mais tempo. Ao contrário do champô, a máscara deve ser colocada no comprimento do cabelo e não na raiz.

Enxagua bem o cabelo quando retirares a máscara. Deixar produto no cabelo não faz com que ele tenha um aspeto mais brilhante ou saudável.

Aplica o amaciador/condicionador depois da máscara, de maneira a fechar a cutícula e manter os nutrientes que foram repostos. Tal como a máscara, deve ser bem enxaguado.

Não esfregues o cabelo ao secar. Deves envolvê-lo e deixar que a toalha absorva a maioria da humidade. O ideal será usares um pano ou t-shirt de algodão, já que este material reduz visivelmente o frizz do cabelo.

Deixa secar ao ar ou, se usares o secador e/ou a prancha, não esqueças de colocar um protetor térmico, de forma a que não danifique a estrutura do fio capilar.
Práticos, sustentáveis e eficazes, são a última novidade na área da cosmética. Descobre os benefícios e a marca portuguesa que destaco: Amor Luso.
Muitas coisas acontecem quando tornas-te pai ou mãe, coisas que ninguém te avisou antes. Algumas delas relacionadas com o teu corpo (deixaste escapar um pouco de xixi quando riste? Não te preocupes: isso é normal.) Já outras estão ligadas ao teu novo estado de espírito. E outras ainda estão relacionadas às ideias malucas que vêm à tua mente.

Isso mesmo. Podes ter passado a vida toda a acreditar que eras bastante racional e tinhas controle sobre os teus pensamentos. Mas, agora que tiveste um um filho, sabes a verdade: o teu cérebro é perfeitamente capaz de ter ideias que gostarias de nunca ter tido. E, às vezes (talvez até muitas vezes), terás lampejos de todas as coisas horríveis que podem acontecer com o teu bebé e ficarás com vontade de chorar e apagar esses pensamentos da cabeça.

Não te preocupes, isso também é normal, embora seja verdade que a maioria de nós provavelmente gostaria de evitá-los, não desejas passar o resto da vida a imaginar o que pode acontecer de pior. E, após meses de noites mal dormidas, é uma pena estragar a primeira noite de sono completa com um ataque de pânico causado pela ideia de que o teu bebé não acordou de madrugada porque não está a respirar.

Mas se isso te deixar mais descansada, pula da cama e vai até o berço para ver se está tudo bem – todos os pais ou mães fazem isso nas primeiras vezes.

O importante é informares-te ao máximo sobre as maneiras como tu e o (a) teu (tua) parceiro (a) podem abrandar alguns dos temores que estão a sentir tomando medidas para manter o bebé em segurança.


Seja qual for o método utilizado para introduzir alimentos sólidos, procura sempre transformar as refeições em experiências agradáveis para o teu pequenino. Nunca forces o bebé a comer algo que ele não queira, nem adquiras o hábito de negociar ou fazer chantagem com a comida. A maioria das crianças passa por uma fase enjoada mais cedo ou mais tarde, mas estabelecer hábitos alimentares variados agora pode amenizar esse comportamento mais tarde. Além disso, é mais favorável simplesmente oferecer as opções e observares o teu filho a descobrir os sabores de que gosta. Então, torna esse momento divertido, e não uma chatice.

Mesmo que comeces com papinhas, vais acabar por passar para os pedacinhos de comida usados na diversificação alimentar guiada pelo bebé. E, quando o bebé tiver aprendido a comer alimentos sólidos, poderás ampliar a escolha oferecendo diferentes opções em cada refeição, de forma a que ele possa decidir pegar o que estiver com vontade de provar. Sim, isso pode significar mais desperdício, mas não precisas preparar um prato completo – apenas alguns pedacinhos pequenos de cada opção. O fato de ter escolha pode deixar o pequenino ainda mais animado na hora das refeições.

Porém, lembra-te de que a maior parte da nutrição do bebé ainda depende do leite materno ou em pó. Portanto, não tentes forçar o desmame. Confia na capacidade que o bebé tem de manifestar as suas necessidades e permite-lhe todas as refeições (no seio, no biberão ou à mesa) como um momento divertido para criar um vínculo com o teu bebé.

Afinal, daqui a pouco ele irá pedir as chaves do carro e comer fora de casa constantemente. Dizem que na maternidade o tempo passa super rápido. Então, senta-te e aproveita o momento!
Hora das cantigas para adormecer
Não precisas cantar só na hora de dormir. Cantigas de embalar podem ser uma excelente ideia a qualquer hora da rotina diária. Cantar para o teu bebé ajuda-o com a aprendizagem da linguagem mesmo antes dele estar pronto para começar a falar, ensinando novas palavras, rimas, ritmos de linguagem, e habilidades auditivas.
Está difícil fazer o teu bebê deixar de se contorcer quando estás a mudar a fralda? Canta para distraí-lo.
Não tens certeza do que fazer na hora do banho? Canta para adicionar o elemento de diversão calma.
Tentar cozinhar uma refeição enquanto o bebé está sentado por perto? Canta para que o bebé não se sinta abandonado.
Viajem de carro e o bebé está inquieto na cadeirinha? Canta para que ele perceba que ainda estás por perto.
Passear com o bebé no carrinho? Canta sobre as coisas que vês em volta enquanto passeias pela vizinhança.
É a hora da soneca? Elabora uma cantiga como parte integrante da rotina de acalmar para que o bebé acostume-se com ela.

Tem em mente que nem sempre é sobre o que fazes, mas também sobre como o fazes. A tua voz calma e um sorriso no teu rosto devem fazer parte da música, ajudando o teu bebé a se sentir calmo e ligado a ti. O teu bebé não irá se importar se desafinares, ele vai amar ouvir-te!

Quando começares a falar com o teu bebé e porquê
Inicialmente, não vais ouvir muitas respostas, mas deves começar a falar com o teu bebé com frequência desde o nascimento. A maior parte do desenvolvimento do cérebro do teu bebé acontece nos primeiros 3 anos de vida - com cerca de 700 sinapses ou conexões ocorrem entre neurónios a cada segundo nesse período. Conversar com o teu bebé ajuda a otimizar essas conexões (especialmente nos centros linguísticos do cérebro). Estás a criar o cenário ideal para o aprimoramento da aprendizagem e pensamento durante os anos de formação inicial.

À medida em que o bebé cresce, essas conversas tornam-se mais interativas. O teu bebé vai continuar a se comunicar através do choro, mas irá, eventualmente, começar a fazer barulhinhos e outros pequenos sons para chamar a tua atenção ou responder à tua voz.

Diz os nomes de tudo e narra as tuas atividades diárias: 'Agora, nós vamos para a cozinha. Nós vamos abrir o armário e pegar um copo. Eu vou enchê-lo com água porque estou com sede. Aqui está a pia. Consegues ouvir a água?' Continua assim durante o tempo que passam juntos. Podes sentir-te como uma "tonta" de início, mas a conversa constante irá tornar-se um hábito quando passares a fazer isso frequentemente de tal forma que deixará de ser um esforço. Quando o teu bebé começar a olhar para algo, aponta o objeto e diz o que é.

Assim que o teu bebé começar a fazer mais sons, dá a ele a hipótese de participar das conversas. Dizes algo a ele, ele responde com um barulhinho, tu imitas o barulhinho e dizes 'hmm... interessante... conta mais à mãe.' Faz pausas, ouve, ri, olha nos olhos, fala devagar.

Lê para o teu bebé, isso ensina ao bebé não apenas vocabulário, mas também habilidades auditivas cruciais. Lê o texto, mas também descreve as imagens, aponta o que vês e pausa para deixar o bebé olhar.

5 benefícios da hora de bruços para o desenvolvimento do teu bebé
Foi-te dito que deves colocar o bebé de barriga para cima para dormir. Mas, o teu pediatra recomendou a hora de bruços? Especialistas recomendam cerca de 15 minutos de hora de bruços por dia a partir dos 2 meses, até que o bebé consiga rolar sozinho da posição de bruços para as costas e de volta para bruços em uma sequência única e com segurança.

A hora de bruços irá:
Evitar um ponto plano na cabeça do teu bebé: a plagiocefalia posicional acontece quando a cabeça do bebé descansa sobre uma mesma superfície plana por um tempo prolongado. Podes notar perda de cabelo numa área específica, e o crânio pode parecer plano. Isso é mais comum em bebés que são sempre colocados de barriga para cima para dormir, e são deixados no carrinho do carro ou em outras cadeiras de bebé por muitas horas de forma constante. A hora de bruços ajuda a evitar que isso aconteça.
Melhora o controlo e alongamento do músculo do pescoço: Se teu bebé nascer com torcicolo, a hora de bruços pode ajudar a fortalecer e alongar os músculos do pescoço, minimizando o impacto desta condição. Muitos bebés, simplesmente, têm um lado preferido, e a hora de bruços ajuda-os a trabalhar músculos do lado não-dominante.
A hora de bruços trabalha o corpo de bebé como um todo, incluindo as mãos: os bebés vão começar a tentar usar os braços para levantar-se e olhar em volta, e também, até certo ponto, irão começar a tentar alcançar os brinquedos em volta. Isto não apenas melhora a coordenação motora grossa, mas também a coordenação olho-mão.
Isto dá ao bebé uma nova perspectiva do mundo: imagina-te deitada de costas a olhar para o teto o dia todo. A hora de bruços permite que o bebé mova a cabeça para cima e para baixo, ampliando o campo visual.
Bebé com gases? A pressão gerada ao deitar-se de barriga para baixo irá melhorar as dores.

Melhores maneiras de abraçar o teu bebé
Os bebés foram feitos para abraçar - aqueles corpos pequeninos cabem perfeitamente nos teus braços. Enquanto o teu bebé cresce, aqueles braços vão começar a ficar mais interativos - e divertidos! Aqui vão algumas maneiras de aproveitar juntos a hora do abraço:
Adiciona abraços extras entre atividades diárias - antes e após a troca de fraldas, após o banho, ao entrar ou sair do carrinho ou cadeirinha do carro.
Dança! Os movimentos são relaxantes, para ti e para o seu bebé. Coloca uma música e abraça gentilmente o teu bebé, balançando-o no ritmo da canção.


Façam exercícios juntos! 
Há vários movimentos que podes fazer com o teu bebé seguro nos teus braços ou em cima de um colchão. Balança numa bola de fitness com o bebé seguro no teu colo. Encontra uma aula para mamãs e bebés, ou pratica yoga em casa.
Usa o espaço disponível em casa. Coloca uma coberta limpa no chão sem nenhum objeto em volta. Deita o teu bebé no meio e aconchega-te com ele para conversar, cantar, ou ler em voz alta.
Que tal uma massagem para bebés? Se não for possível abraçares o teu bebé, uma massagem irá criar uma oportunidade de interação e aconchego que irá beneficiar vocês dois. Podes aprender técnicas numa aula presencial ou online.
Usa uma coberta ou sling canguru. Acessórios podem ajudar-te a manter o bebé junto a ti enquanto cuidas da tua rotina diária. Vais conseguir fazer as tuas tarefas, e o teu bebé poderá interagir contigo e ver o mundo de um novo ângulo.

Ideias para brincares com o teu bebé
Dos 4 aos 8 meses, os bebés passam por grandes saltos de desenvolvimento. Talvez rolem entre 4 e 6 meses. E podem começar a engatinhar entre 6 e 8 meses. Além disso, podem começar a sentar-se melhor e sem ajuda entre 4 e 7 meses, e podem conseguir alcançar objetos sozinhos por volta do quinto mês. Irão começar a comer sólidos por volta dos 6 meses e irão refinar o movimento de pinça com os dedos por volta dos 8 meses. Isso significa que as brincadeiras e as formas de interação podem mudar também.

Além de colocar o bebé no chão e deixar brinquedos ao seu alcance, aqui estão algumas ideias de brincadeiras divertidas:
PCaixas surpresa: Coloca alguns itens à-prova-de-bebé dentro de uma caixa, e deixa o bebé identificar como remover a tampa e descobrir o que há dentro.
PExplora texturas em tua casa e pela vizinhança: Durante a tua caminhada, deixa o bebê tocar na casca das árvores. Faz um piquenique e deixa o bebê explorar a relva. 

PAjuda o bebé a passar a mão no pelo do gatinho. Brinca com comida - macarrão, pudins, geleia, anéis de cereais - cada um tem uma textura diferente!
PAgora que o teu bebé está a movimentar-se, brincadeiras de pegar sempre geram risadas. 
PHora do exercício? Deixa o bebé imitar os teus movimentos durante a hora de bruços.
PPoesias e músicas infantis são sempre divertidas nesta idade, especialmente se elas acontecem em simultâneo com movimentos que podes ajudar o teu bebé a fazer.
PTambores: estes não precisam ser profissionais, basta deixares o teu bebé bater em caixas e baldes vazios. Materiais diferentes irão produzir sons diferentes. Deixa que ele utilize as mãos ou uma colher de pau.


Lembra-te de que os bebés exploram o mundo utilizando não apenas mãos e pés, mas também as suas bocas. Isso significa que tudo o que dás ao bebé acaba por lá! Garante que nada tenha partes pequenas ou algo que possa entalar-se na garganta. Fica atenta a qualquer coisa com linhas, pois o bebé pode enrolar-se. Toma cuidado também com objetos que possam causar sufocamento.

Os bebés tem uma variedade ampla de habilidades, e alguns atingem os marcos de desenvolvimento antes dos outros. Estas variações são normais, no entanto, se suspeitares que o teu bebé está atrasado, conversa com o teu médico.

Dicas e truques para leres para o teu bebé
Ainda que o teu bebé não esteja a falar ainda e inclusive não estará lendo por muitos anos, nunca é cedo demais para começar a ler em voz alta para ele. Aqui estão algumas ideias para tornar o processo mais divertidos para ambos:

PEscolhe uma hora em que o bebé esteja contente.

PAdiciona muitos abraços. Segura o bebé no teu colo, para que ele se sinta seguro e possa ouvir a tua voz facilmente.

PMuda o teu tom de voz de acordo com os personagens e emoções dos livros.

PEscolhe livros com cores fortes ou imagens de alto-contraste.

PInterage com o bebé enquanto estiveres a ler, ou seja, faz perguntas, pausa para que ele tenha tempo de 'responder', mantém uma conversa ativa.

PAponta as ilustrações. Descreve ou dá nomes a elas para ajudares o teu bebé a ligar palavras a objetos.

PDeixa o bebé segurar os livros ele mesmo. Compra livros de papelão duro ou de outros materiais próprios para bebés de forma a que ele possa pegá-los facilmente, mesmo que seja para colocá-los na boca!

PDeixa o bebé virar as páginas enquanto estiver a ler.

PSe o bebê começar a se contorcer, opta por não ler o livro completo, ou cria a tua própria narrativa caso as frases sejam muito longas ou desinteressantes.

PFaz da leitura parte da vossa rotina diária - mesmo que seja por alguns minutos. Criar o hábito da leitura diária agora é uma atividade simples que podes manter durante toda a infância.
Leres para o teu bebé desde o nascimento forma o cérebro dele e ajuda-o a desenvolver habilidades linguísticas. E tudo isto contribui que ele cultive o amor pela leitura durante toda a vida.

Cria Música, Constrói Cérebros
Sabias que a música pode acelerar o desenvolvimento do cérebro? Pesquisadores acreditam que a exposição aos ritmos musicais pode, não apenas ensinar a valorizar uma boa canção, mas também aprimorar o aprendizado linguístico e, talvez, o reconhecimento de outros padrões do mundo.


Podes optar por coletar objetos que fazem barulhos diferentes e deixares que o teu pequeno os explore. Bate ou sacode um objeto para o teu bebé, e entrega-o nas mãos dele para que possa explorá-lo. Podes usar tambores, sinos (verifica que não há partes pequenas que possam causar sufocamento), chocalhos, pandeiros, etc. Se o teu bebé já está movendo-se pela casa e está a tentar 'explorar' o armário da cozinha, dá-lhe potes, panelas, colheres de pau, utensílios metálicos, e recipientes de plástico que sejam seguros. Mostra ao teu bebé como ele pode fazer sons com um objeto, e deixa-o tentar por si mesmo.

Tenta dar impulso de batidas diferentes - rápida, devagar, sincopada, alto, baixo. À medida que o teu bebé cresce, ensina-o a imitar o que tu fazes. Assim o teu bebé vai começar a copiar as tuas ações e aprender que uma ampla variedade de objetos pode fazer sons rítmicos ou musicais.

Também podes cantar com o teu bebé sem instrumentos. Ensina-o brincadeiras simples com os dados ou atividades musicais, tais como 'Este porquinho foi à feira', 'A Dona Aranha' e 'Dedinhos' Bebês podem começar a reconhecer as palavras e a música, e irão, eventualmente, querer brincar, fazendo os mesmos movimentos. Não te lembras destas brincadeiras musicais tradicionais? Podes encontrar as palavras, música e movimentos online, mas lembra-te que tens de ser tu a cantar e interagir com o teu bebé, e não uma tela com palavras e música! O teu bebé não espera que sejas afinada, e ambos irão acabar a rir, não importa a tua habilidade como cantora.

Conversas com o teu bebé
Aqueles barulhinhos dos meses iniciais estão a desaparecer, e o teu bebé está a começar a dizer mais sílabas que consegues reconhecer como sons de palavras, ainda que não as esteja a utilizar com essa intenção. Responde a essas 'sílabas sem sentido', criando uma conversa entre vocês. Não é preciso usar 'fala de bebé' - fala com ele como falarias com qualquer outra pessoa. Responde, faz perguntas, dá sempre tempo para o bebé responder, ensinando-o a arte de ouvir e falar.

Narra o teu dia. Diz ao bebé o que estás a fazer, onde estás a ir, o que vês, o que ouves. Coloca nomes em tudo. Usa frases simples e linguagem específica. Aos 12 meses, o teu bebé pode estar a usar palavras simples, como 'ma-ma' ou 'pa-pa', e costuma poder comunicar-se por meio de gestos (apontando objetos ou balançando a cabeça).

Ainda que o teu bebé não esteja a dizer muito sobre coisa alguma, eles geralmente entendem bem o que lhes é dito. Eles podem responder a comandos simples e, geralmente, entendem o que 'não' quer dizer. Se disseres 'onde está o gato?', eles irão olhar ou mover-se na direção do item em questão. Eles estão a aprender que certas palavras são relacionadas a certos objetos, mesmo que ainda não possam falar as palavras. Por vezes, a palavra do bebé para um objeto é apenas um som sem sentido. Quando tu responderes a essa palavra, diz-la corretamente. Por exemplo, se o teu bebé disser 'buh', podes responder dizendo 'sim, aqui está a bola' ao entregar-lhe a bola em mãos.

Cada bebé desenvolve-se de forma diferente. Alguns podem dizer duas ou três palavras no seu primeiro aniversário, mas muitos estarão apenas balbuciando sons. Se tiveres qualquer preocupação sobre o desenvolvimento linguístico do teu bebé, conversa com o teu médico.

'Hora de bruços' agora que o seu bebê está se movendo

Pode parecer que o teu bebé nunca fica no mesmo lugar por muito tempo! Agora que ele pode rolar, e até mesmo engatinhar, podes não conseguir colocá-lo de bruços e esperar que ele brinque nessa posição por muito tempo.

O bebé pode até nem puxar-se com os braços, mas pode estar ajoelhando-se e balançando para a frente e para trás. Este pré-gatinhamento significa que rapidamente o teu bebé estará a passear por aí. Se ele não estiver a gatinhar ainda, podes posicioná-lo sob as mãos e joelhos, colocar um brinquedo um pouco distante e esperar para ver se ele se puxa para frente para pegá-lo. Quando o teu bebé começar a gatinhar, ficarás surpresa com quão rápido ele consegue levantar-se e mover-se pelo chão.

Aos 8 meses, muitos bebés conseguem ajoelhar-se a partir da posição de gatinhamento, e podem, às vezes, sair da barriga no chão para mãos e joelhos, e depois para ajoelhar e sentar - tornando a hora de bruços inútil. Este é um bom sinal de que o teu bebé já não precisa da hora de bruços, mas pode ainda beneficiar-se dos movimentos que esta estimula no desenvolvimento da coordenação motora grossa.

Não irá demorar muito para que o teu bebé esteja de pé, mesmo que ele comece com a barriga no chão. Se o bebé aprendeu o balanço e mudança de peso necessários para estes movimentos mais complexos graças aos músculos que desenvolveu durante a hora de bruços nos meses anteriores.

Será que irei mimar o meu bebé se eu o pegar no colo com muita frequência?
Nunca é uma má ideia responder às necessidades do teu bebé. E a necessidade de proximidade e conexão não é diferente da de comida e fralda limpa. Respondendo às necessidades do bebé, estarás a formar um laço seguro com ele e ensinado-o que ele pode contar contigo e que ele pode confiar em ti.

Além de confortá-lo, podes querer premiá-lo pelo primeiro passo ou palavra com abraços e apertos. Se é a tua vontade, faz isso! Estarás a ensinar-lhe que o contato emocional com alguém que ama é algo bom. Quando o teu bebê reciprocar e envolver-te com aqueles braços gorduchinhos, o teu coração irá se derreter de alegria.

E o choro na hora da soneca ou de dormir? Será que devo deixar o bebé chorar para que ele possa aprender a se acalmar sozinho? Será que ele não está a tentar manipular-me?

Os bebés que obtém respostas rápidas quando choram, choram menos de um modo geral - tornando a vida de pais e mães menos stressante. É somente por volta dos 9 meses que o seu bebé irá descobrir que chorar gera uma resposta tua. Uma rotina e horário determinados para dormir pode ajudar a evitar lágrimas. Não há problema em não responderes logo no início do choro de um bebé mais velho, e também não há problema em acalentar o bebé até ele dormir. O teu papel de mãe ou pai não acaba só porque o teu bebé está a querer dormir.

Confia na tua intuição. Se algo te parece certo, então é a forma certa para ti. Se algo te parece errado - se não estás a dormir bem porque o teu bebé exige que estejas ao lado dele durante a noite toda, por exemplo - faz as mudanças apropriadas à tua família.


Torna a hora de brincar divertida para crianças mais velhas
O teu pequenino deve estar mais móvel e começa a entender mais e mais o que tu dizes. Ele pode estar a começar a usar palavras simples, por isso, agora é uma boa hora para introduzir novas atividades na hora de brincar.

A habilidade motora grossa e a coordenação do teu bebé estão a melhorar. Ele pode estar a gatinhar, a sentar, ajoelhando-se, e tentando levantar-se. Com este movimento, podes descobrir que o teu bebé gosta de dançar. Coloca a tua música favorita, e o teu bebé talvez comece a balançar e sacudir-se. Ainda que os bebés gostem de fazer isto sozinhos, eles vão amar se fizeres também.

Brinquedos que o bebé possa empilhar e categorizar começaram a ficar mais fáceis para ele manipular à medida em que a coordenação motora fina continua a melhorar. Brinquedos com chaves e botões também irão tornar-se mais interessantes para o bebé. Mostra ao teu bebé como as coisas funcionam, e depois dá-lhe a oportunidade de manipular o brinquedo sozinho.


Outra brincadeira que o teu bebé vai gostar é o 'Achou'. Podes usar uma coberta e cobrir a cabeça do bebé (ou a tua), ou apenas as mãos dele. Dá ao bebé alguns segundos para encontrar forma de fazê-lo. Também podes brincar de esconde-esconde. Apenas não te escondas por muito tempo - ansiedade de separação começa por volta desta idade e o teu bebé pode não gostar do teu "desaparecimento".


Ler encoraja o desenvolvimento linguístico
Ler continua a ser uma das formas mais importantes de ajudar a construir o cérebro do teu bebé e estimular o desenvolvimento linguístico.

O teu bebé é capaz de concentrar-se por mais tempo e interagir mais com o que está a ler. Usa diferentes vozes enquanto estiveres a narrar, faz expressões faciais de acordo com o que estás a acontecer na história, para e faz perguntas ao teu bebé, aponta ilustrações interessantes ou engraçadas.

Livros com texturas nas ilustrações podem criar uma atividade interativa, e aqueles com pop-ups são divertidos nesta idade. Pensa em criar um álbum para o teu bebé com fotos de pessoas da tua família. O bebé está a prestar atenção ao que fazes enquanto lês. Passa o dedo sobre as palavras que estás a ler, para que o bebê comece a associar as formas na página com as palavras que estás a dizer. Ensina o bebé a virar as páginas - mas não te surpreendas se o livro acabar na boca do bebé de vez em quando (principalmente se um dentinho estiver a nascer!). Procura por livros de pano ou vinil, capazes de lidar com este manuseio.
Os livros de papelão duros são mais resistentes que os de papel. Mantém-os numa cesta ou numa prateleira baixa para que o bebé possa brincar com eles e manuseá-los. Os especialistas acreditam que esta é uma das melhores formas de ajudar o bebé a tornar-se uma criança que gosta de ler.

Cantar
Uma das imagens mais marcantes de ser mãe é ela sentada numa cadeira baloiço, a cantar uma cantiga de ninar para um recém-nascido nos seus braços. Mesmo que não tenhas uma cadeira baloiço, ou não sejas uma boa cantora, o teu bebé vai adorar ouvir a tua voz. Cantar é uma ótima forma de acalmar um bebé caprichoso ou sossegar um bebé inquieto. Poucos de nós são cantores de concertos, mas o teu bebé não irá importar-se. O teu bebé reconhece as vozes da mãe e do pai mesmo antes do nascimento, e esses sons conhecidos irão acalmá-lo. Estudos mostram que mesmo um bebé prematuro beneficia-se com isso - eles atingem melhores frequências cardíacas e respiratórias, e ganham mais peso quando ouvem a voz das suas mães.

Cantar pode ajudar-te a criar laços com teu bebé. Esta pode ser uma ótima atividade quando o bebé estiver a ter uma crise de choro ou não quiser adormecer. Quando o bebé começa a aprender a andar, podes ensiná-lo a cantar as mesmas músicas, criando assim um clima de intimidade e aprendizagem contínuo e em conjunto. Não conheces nenhuma música? Podes fazer uma pesquisa pelas mais clássicas na internet. Não tenhas medo de cantar ou cantarolar alguma coisa para o teu bebé - não tem como dar errado. Acredita, ficarás surpresa quando começares a cantar e o teu bebé acalmar-se, a ouvir atentamente.

6 maneiras de falar com o teu bebé
Quando olhas para um recém-nascido, parece que não há muito o que ele possa fazer. Não deixes isso impedir-te de interagir com ele. Falares com o teu bebê é uma das formas mais fáceis de incentivar o crescimento craniano e a aprendizagem da linguagem.
Muitos pais e mães adotam algum tipo de 'língua de bebê' - uma voz "cantada" para falar com bebés e crianças pequenas. O ritmo chama a atenção deles e gera mais respostas. É importante, porém, usar uma linguagem adulta de vez em quando também.
Falar individualmente com o teu bebé é o melhor. Pode, porém, incluir o bebé nas conversas da mesa de jantar, fazendo perguntas e aguardar que eles 'respondam'. Não interrompas, nem olhes para outro lugar, enquanto o bebé estiver a "falar". Isso ensina o bebé que uma conversa tem duas vias, e que o que ele tem a dizer também é importante.
Olha diretamente para ele. Isso permite que o bebé entenda que estás a falar diretamente com ele e aprimora a sua capacidade de se comunicar.
Coloca nomes em tudo, durante o dia com o teu bebé, compartilha palavras correspondentes aos objetos e ações. Vais dar uma caminhada? Aponta árvores, pássaros, céu, casas, carros. Estás a cozinhar? Diz o nome de alimentos, utensílios, etc.
Narra as tuas atividades - mesmo que estejas a falar sobre dobrar roupas!
Limita o tempo a olhar para uma tela. Passar muito tempo a olhar para telas pode reduzir o crescimento linguístico. Mas se te sentares com o teu bebé a ver os desenhos animados e falares com ele em simultâneo, isso será uma excelente alternativa.

Hora de Bruços
Como e quando começar a hora de brincar de bruços
A hora de brincar de bruços é um momento em que o bebé passa períodos curtos a cada dia nessa posição. Não apenas o mundo parece diferente deste ângulo, mas a hora de bruços pode ajudar no crescimento e desenvolvimento do bebé.

Supervisiona sempre a hora de bruços, e coloca o teu bebé de barriga para cima para dormir. Para começar, podes tentar colocar o bebé de bruços, ou deitá-lo sob uma coberta no chão por 30 segundos inicialmente. Vais observar que o bebé estará mais confortável no início se ficares no mesmo nível do olho dele e brincares com ele. Aguarda para fazeres isto 30 minutos após a mamada, no mínimo, para que a barriguinha dele não esteja cheia.

Apoiados nos seus estomagos, os bebés vão, naturalmente, desenvolver músculos fortes no pescoço, ombros, cintura e cabeça - pré-requisitos para os marcos rolar, sentar, engatinhar e ficar de pé.

Aumenta o tempo até três sessões de 5 minutos cada por dia para o teu bebé de 2 meses. Aos 3 ou 4 meses, o teu bebé estará forte o suficiente para levantar o peito do chão. E aos 4 meses pode ser que ele consiga rolar. Quando o teu bebé começar a rolar sozinho, da posição de bruços para as costas e para bruços novamente (geralmente por volta dos seis meses), não precisarás mais ter um tempo específico para a hora de bruços.

Criar laços com o meu bebé
Esperaste nove meses para ter o teu bebé nos teus braços! Agora que ele está qui, queres que ele esteja sempre contigo... Será que muito amor e atenção pode mimar o bebé? A resposta direta é 'Não!' Continua e aproveita todo este aconchego. Imediatamente após o nascimento, aproveita o tempo de contato direto com a pele com o teu bebé. Isso irá estabilizar a respiração, temperatura e batimento cardíaco do bebé, o que irá limitar o choro. Cubram-se com uma coberta, e aproveita esses primeiros contatos. Ou seja, pensa nesses primeiros meses da vida de teu bebé como se estes fossem o quarto trimestre.

A transição mais fácil para o bebé é para um ambiente parecido com o útero, envolvido e abrigado perto do pai/mãe. O bebé reconhece a tua voz, o teu batimento cardíaco, os sons do teu estomago (especialmente o teu, mãe!). Isso garante que o bebé sinta-se contente e protegido, e ajuda os parentes a conectarem-se com o bebé. Os bebés desenvolvem-se melhor com atenção constante - quando a necessidade de contato é satisfeita e ele sente-se confiante, o bebé pode focar a energia no seu crescimento e desenvolvimento. Enquanto o bebé cresce, continua a satisfazer essa necessidade de proximidade.

Carrega-o quando ele chorar, aconchega-o durante o sono, e diverte-te a brincar com o teu bebé no colo. É apenas nove meses após o nascimento que o bebé começa a desenvolver a capacidade de persuasão - a partir desse momento, colocar alguns limites no quão rápido respondes pode ser uma boa ideia!

Brincadeiras para os primeiros meses do bebé
Os recém-nascidos dormem bastante, e as horas em que estão acordados parecem ser apenas para alimentá-los e trocar fraldas. Mas o teu bebé vai começar a parecer mais acordado em certas horas do dia, e estará pronto para - e se assim quiser - interagir com o mundo. Eles não podem fazer muito sozinhos, mas o teu bebé vai adorar brincar contigo.
Explora o toque, a forma e textura: Claro, brinquedos de bebés podem ajudar nisso, mas deves deixar o teu bebé lidar com tecidos, papel, e outros objetos com texturas diferentes. Não tenhas medo de colocar o bebé na relva e deixá-lo explorar a área com os próprios pés e mãos. Massagem para bebés é outra ótima forma de fazer com que o teu bebé sinta-se cuidado e, durante o aconchego, aprenda o que é um toque positivo.
Explorar sons: chocalhos, música, conversa, canto, leitura... o nosso mundo é cheio de sons. O teu bebé não será capaz de alcançar os brinquedos por iniciativa própria, mas o reflexo de agarrar permitirá que ele segure o chocalho. Balança o chocalho para ele. Fala com o teu bebé durante o dia. Canta com frequência. Lê livros todos os dias.
Explora o mundo visual: Escolhe livros e brinquedos com contraste forte ou imagens em preto e branco. Segura o bebé em frente ao espelho, ou oferece-lhe brinquedos espelhados. Sopra bolhas de sabão. Lembra-te de que a visão do bebé é melhor cerca de 30 centímetros distante da face, e eles preferem rostos mais que qualquer coisa.
Explora movimento: Dança em volta de onde estiveres, balança numa bola de fitness com o bebé no colo. Deita o bebé de barriga para baixo na bola de fitness e rola-a gentilmente em direções diferentes (enquanto mantens uma mão no bebé, é claro). Estica os braços do bebé gentilmente enquanto está sentado ou deitado de frente para ti, ou 'pedala' com as perninhas dele.

Fica sempre atenta a sinais de estímulo excessivo - tais como tentar sair de perto, olhar para um ponto infinito, esfregar os olhos, colocar o punho em frente aos olhos, ou parecer irritado ou sonolento - e dá ao bebé tempo para descansar durante a brincadeira quando notares estes sinais.

Ler com o bebé todos os dias
Da hora de criar laços até o momento de aprender como o mundo funciona, existem muitas razões para leres para o teu bebé antes que ele possa dizer "Abram alas para o Noddy". Ler todos os dias, ajuda o teu bebé a aprender sons e palavras, os quais são os blocos diários básicos para as habilidades de linguagem e comunicação que durarão para sempre.

Ler estimula a criatividade da criança, o desenvolvimento do cérebro, e a independência. Mesmo que o teu bebé os coloque primeiro na boca, a exposição aos livros desde cedo fará a diferença a longo prazo, impulsionado as habilidades linguísticas da criança e tornando-os ainda mais interessados em aprender a ler.

Quão maior é o número de palavras às quais o teu pequeno é exposto enquanto bebé, melhores serão as suas habilidades pré-escolares. Eles estarão melhor preparados para começar a ler sozinhos e, com sorte, serão amantes de livros para sempre!

Aponta, comenta, e faz perguntas enquanto lês, são formas de introduzir coisas do dia a dia para o teu bebé, além de ajudá-lo a entender como as palavras se relacionam a imagens, e a forma como a linguagem é feita de símbolos.

Enquanto lês em voz alta para o teu bebé, ele pode não entender o que estás a dizer, mas irá seguir a forma como estás a dizer as palavras. Ouvir o teu tom de voz, ritmo e inflexões irá ajudar o teu pequeno a afinar as próprias palavras.

Seja quando cantares uma rima infantil, ou apenas quando falares alto os títulos dos jornais ou revistas, o ritual de ler para o teu bebé pode ser uma forma maravilhosa para simplesmente passarem tempo juntos. O teu bebé irá adorar essa atenção quase tanto quanto irás amar ver o teu pequenino tagarela crescer.

Aos nove meses de idade, o teu bebé está a tornar-se uma verdadeira figurinha. Ele sabe o que quer, como um brinquedo preferido, e não se importa de gritar até consegui-lo. O teu pequenino também está a demonstrar cada dia mais a personalidade ímpar dele.

Desenvolvimento social e emocional
Enquanto o teu bebé aprende mais sobre o mundo, ele pode começar a ter mais medo de estranhos. Há alguns meses, ele não se importava de ficar no colo de desconhecidos. Mas, agora, talvez ele comece a chorar ou fique com medo de pessoas que não conhece muito bem.

Comunicação
Se não tiveres ouvido "mamã" ou "papá" ainda, provavelmente ouvirás em breve. O teu pequenino também está a começar a entender o significado de algumas palavras e pode até responder a algumas ordens. Se disseres "vem aqui", por exemplo, pode ser que ele engatinhe na tua direção. Ele também pode responder ao próprio nome e usar os dedos para apontar para os objetos.

Habilidades motoras
Bebés desta idade costumam ser capazes de levantar-se apoiando-se nas coisas. Não te surpreendas se um dia entrares no quarto dele e encontrás-lo de pé no berço. Ele também pode continuar a andar apoiado nos móveis.

Muitos bebés de nove meses engatinham. Na verdade, ele já pode estar a ficar especialista em engatinhar, e talvez consiga até subir as escadas. Mas lembra-te de que ele provavelmente começará a subir antes de aprender a descer em segurança. Supervisiona sempre a subida, para que ele não caia da escada.

Embora aqueles sapatinhos adoráveis da loja sejam tentadores, o teu bebé não precisará deles enquanto não começar a andar. Aprender a andar descalço é mais fácil. Além disso, ficar descalço ajuda o bebé a desenvolver os músculos dos pés.

Além da coordenação motora geral, a coordenação motora fina de teu bebé de nove meses também está a melhor. Ele já deve ser capaz de pegar pequenos objetos com ainda mais maestria que no mês passado. Ele também consegue coordenar melhor os movimentos das mãos, o que é muito útil na hora de comer sozinho ou bater com objetos.

Alimentação
Além de papinhas de frutas e legumes, já podes começar a dar pedacinhos de comida para que o teu bebé coma com as mãos. Ele já deve conseguir pegar a comida utilizando o polegar e o dedo indicador.

Corta a comida em pedacinhos pequenos para evitar o risco de asfixia e deixa o teu bebé tentar comer sozinho. Podes dar-lhe pequenos pedaços de banana, de pão ou macarrão do tipo espiral bem cozido, por exemplo.

Se ainda não tiveres experimentado dar um copinho para o teu bebé, talvez agora seja uma boa hora. Aos nove meses, a maioria dos bebés já consegue aprender a usá-lo.

Sono
Quando pensavas que o teu bebé estava a entrar numa boa rotina de sono, as coisas parecem ter mudado. Aos nove meses de idade, alguns bebés já estão prontos para abdicar de uma soneca e podem tirar apenas uma ou duas sonecas por dia.

Quando se trata do sono noturno, ele pode estar a começar a apresentar resistência. Para ele, a hora de dormir significa o fim da hora de brincar, e isso não é divertido. Além disso, a ideia de ficar longe de ti e do pai não o tem agradado muito ultimamente. Continua a seguir a rotina da hora de dormir. Se o teu bebé acordar a chorar no meio da noite, procura dar-lhe alguns minutos para que ele se acalme sozinho e volte a dormir.
E se te dissesse que na verdade não precisas gastar dinheiro a comprar papinhas industrializadas ou perder tempo a preparar papinhas caseiras? Obviamente, podes optar por uma ou outra destas alternativas, dependendo do que achares que funcione melhor para ti ou que seja mais prático, mas também há uma outra maneira de proceder.
Para fechar esta semana dedicada a receitas de verão, decidi incluir esta sopa, uma versão vegan, que embora possa também ser consumida quente, é uma delícia fria!
Achavam que não traria uma sobremesa vegan?! Aqui está uma Tarte de Cereja que dispensa a utilização do forno e assim torna-se ainda mais amiga do nosso bem-estar!
Ano novo, anel no dedo e aquele friozinho na barriga para começar o planeamento e organização do casamento… A verdade é que com o Coronavirus muitos casamentos não se concretizaram e as tendências de 2020 começam com uma explosão de nervosismo que se estendem pelo resto do ano e se prolongarão em 2021. Ah, e se ainda não escolheste o teu look de noiva, a Berlinnova vai surpreender-te com as suas opções!
A combinação perfeita para uma bowl que ainda não conheces: quinoa e feijão! Quando experimentares vais querer repetir muito mais vezes!

Pensa num prato perfeito para dias de calor intenso, esta massa macarrão com espargos, salmão fumado e o toque final de queijo de cabra irá ser maravilhoso servido frio (ou no caso de um nubloso verão, servido quente).
Ainda à procura do bolo ideal para degustar no verão? Este Bolo de Lima e Coco é o candidato perfeito!
Uma receita com sabor citrico, nutritiva e mesmo com sabor de verão que não vais querer deixar de experimentar.
Esta é uma daquelas receitas perfeitas para um brunch tardio de verão, simples e delicioso que pode ser servido frio com uma salada.

Ingredientes (2 pessoas)
5 ovos
150g batatas
100g espinafre
50g cogumelos marrons
100ml natas
75g queijo cheddar ralado
½ cebola
½ dente alho
½ colher de chá noz-moscada moída
óleo vegetal q.b.
sal q.b.
pimenta q.b.

Preparação
Pré-aquece o forno a 200°C. Descasca e corta as batatas. Pica finamente a cebola e o alho. Corta os cogumelos em fatias grossas. Adiciona as fatias de batata a uma assadeira e mistura com óleo vegetal e sal. Transfere para o forno e assa a 200°C por aproximadamente 25 minutos. Aquece o óleo vegetal numa frigideira, adiciona a cebola e o alho e frita até ficar translúcido. Adiciona os cogumelos e refoga por aproximadamente 3 minutos. Adiciona os espinafres e cozinha até murchar. Reduz a temperatura do forno para 180°C. Numa tigela grande, bate os ovos com as natas, noz-moscada, sal e pimenta até ficar homogéneo. Espalha legumes salteados sobre as batatas assadas. Despeja a mistura de ovos por cima e polvilha o queijo. Assa em forno a 180°C por aproximadamente 30 minutos ou até o queijo dourar e os ovos estarem cozidos. Corta em quadrados e guarda no frigorífico em recipiente hermeticamente fechado (ou consome de imediato). 
Uma das cidades mais densas de museus e monumentos do mundo, Valletta é a prova de que grandes coisas vêm em pequenos pacotes. A capital do tamanho divertido de Malta é rica em história e cultura, mas não te enganes - ainda está no auge. É Património Mundial da UNESCO desde 1980 e foi uma das duas Capitais Europeias da Cultura, designações que dizem quanto esta cidade à beira-mar tem a oferecer. Mas não confies na palavra deles - descobre por ti mesmo o mais rápido possível.