O que levar para a Maternidade

Se ainda não foste informada do que é necessário levares para a maternidade, deixo-te uma lista de referência que te indicará o que precisas levar para ti e para o bebé.

A lista fornecida pelas Maternidades varia, no entanto, existem artigos comuns a todas elas, aqui deixo-te uma lista fornecida por uma Maternidade da área da grande Lisboa.

Na mala da Mamã:
♡ 3 camisas de dormir ou pijamas de amamentação
♡ 6 cuecas de algodão ou descartáveis
♡ 2 soutiens de amamentação
♡ discos absorventes
♡ robe e chinelos de quarto a estrear
♡ toalha de banho, toalha de rosto e chinelos de duche
♡ pensos higiénicos pós parto
♡ produtos de higiene (batom de cieiro, creme hidratante rosto e corpo, escova e pasta de dentes, pente, champô/gel de banho, desodorizante, elástico de cabelo)
♡ roupa confortável para a saída da maternidade

Na mala do bebé:
♡ 4 conjuntos interiores de algodão com calça (com molinhas ou botões frente/laterais)
♡ 4 babygrows e/ou conjuntinho de blusa e calça (com molinhas ou botões frente/laterais
♡ mantinha
♡ 2 gorros
♡ 4 fraldas de pano
1 pacote de fraldas descartáveis
♡ 2 toalhas de banho
♡ pente ou escova e lima de papel
♡ toalhetes sem perfume nem álcool
♡ produtos de higiene da mesma marca (creme hidratante, gel de banho/champô, creme muda da fralda)

Itens obrigatórios:
♡ caderneta da grávida
♡ cartão de cidadão
♡ todos os exames e análises clínicas efetuados
♡ cadeira auto homologada*

Existem ainda alguns artigos que podes levar por opção:
♡ cinta pós-parto
♡ bicos de silicone
♡ chupeta
gotinhas para as cólicas (AERO-OM)
 

Dicas
Principalmente a primeira roupinha (interior e exterior) a utilizar pelo bebé deve estar separada num saco, juntamente com uma fralda e a mantinha. Na minha opinião, as restantes roupas para cada dia, também podem ir separadas em sacos, facilita imenso na hora de vestir.

Se te for possível leva a mala de maternidade já pronta, no entanto, sempre que te dirigires ao Serviço de Urgência de Obstetrícia por suspeita que estás em trabalho de parto, deverás ter sempre contigo, na tua carteira/mala, além do Boletim de Saúde da Grávida e dos exames realizados durante a gravidez, um saco com: a 1ª roupa do bebé (interior e exterior); um gorro; uma mantinha; duas ou três fraldas descartáveis; uma camisa de dormir para ti; umas cuecas e uns chinelos de borracha; pensos higiénicos; os seus produtos de higiene e o baton do cieiro. 


QUANDO DEVO IR PARA A MATERNIDADE?
Se entrares em trabalho de parto deverás dirigires-te ao Serviço de Urgência.

Os sinais que surgem são:
Rotura de bolsa amniótica: a “bolsa de água” pode-se romper algumas horas antes do parto começar e consiste na saída de líquido amniótico pela vagina, devido à rotura das membranas que envolvem o bebé. Pode sair lentamente ou de repente, em grande quantidade.

Sangramento vaginal: se perderes sangue vivo em quantidade igual ou superior à quantidade que perdes quando estás menstruada e sentires dor abdominal forte, é um sinal de alerta. Se tiveres perda de sangue por via vaginal, antes de te dirigires ao Hospital deves excluir as seguintes situações: Corrimento acastanhado que pode surgir 48 horas após realização de exame vaginal; Pequena perda de sangue após relações sexuais – neste caso, referir o ocorrido na próxima consulta, de modo a possibilitar a averiguação da causa;
Ausência ou diminuição dos movimentos fetais: se o bebé não mexer ou se nas últimas 12 horas notares que os movimentos fetais diminuíram (menos de 10);
Contrações: as contrações “verdadeiras” do parto acontecem em intervalos regulares, que se tornam cada vez mais curtos. É possível sentires a barriga a ficar mais dura. Estas contrações são dolorosas, embora a intensidade da dor varie de mãe para mãe. São, contudo, essenciais para a dilatação do colo uterino. Quando sentires contrações regulares, com intervalos de dez minutos, durante pelo menos meia hora, deves dirigir-te à maternidade.

Independentemente de te encontrares em trabalho de parto, existem situações que devem levar-te a procurar orientação dos profissionais de saúde:

♡ Corrimento vaginal com prurido/ardor
♡ Dores abdominais
♡ Arrepios ou febre
♡ Dor/ardor quando urina
♡ Vómitos persistentes
♡ Dores de cabeça fortes ou contínuas
♡ Perturbações da visão
♡ Súbito aumento da tensão arterial

*Aviso: desde Abril de 2008 que todas as cadeiras-auto de criança que foram fabricadas antes de 1995 e homologadas segundo a ECE R44/01 e 44/02 já não são legais e não podem ser usadas nem vendidas. Apenas as cadeiras que têm a etiqueta laranja da Norma Europeia, que indica a homologação segundo a norma ECE R44/03 e ECE R 44/04 podem ser legalmente utilizadas.

0 comentários:

Enviar um comentário

Deixa o teu comentário!
Os comentários são moderados, pelo que podem não ser visíveis logo após o envio!