Os 5 Automóveis tão aguardados em 2020 + o Hyundai a hidrogénio

Às vésperas do evento mais importante do ano no setor automóvel, o cancelamento devido ao Coronavirus tornou-se uma realidade. O Salão Automóvel de Genebra de 2020 não irá realizar-se e assim perde-se a oportunidade de conhecer as novidades deste ano...ou não! Eis 5 desses automóveis tão aguardados e 1 lançado em 2019 mas que vale a pena conhecer!

As grandes tendências na indústria automóvel para o ano de 2020 já são conhecidas, repetindo a filosofia dos SUV, mas agora com um foco muito maior na eletrificação. Com metas de emissões de CO2 muito apertadas para cumprir (sob pena de pesadas multas), as marcas automóveis trabalham no sentido de oferecerem versões cada vez mais ecológicas, incluindo muitos elétricos e plug-in.


BMW Série 2 GranCoupé
Baseado no novo Série 1 (com plataforma de tração dianteira, embora também exista variante xDrive), o Série 2 GranCoupé promete funcionalidade desportiva. A gama de motores no lançamento será composta por um Diesel (190 CV) para o 220d e duas gasolina, com o 218i a receber bloco tricilíndrico de 140 CV e o mais potente M235i xDrive a oferecer 306 CV. Destaque técnico para o limitador de derrapagem (ARB) que, vindo do elétrico i3s, surge como um sistema de vetorização de binário situado logo no motor. Este coupé de quatro portas chegará em março de 2020.
Hyundai i10
A Hyundai apresenta nova geração do i10 com imagem profundamente redesenhada e ganhos importantes em matéria de qualidade e habitabilidade. Está 20mm mais baixo, 5 mm mais comprido e 20mm mais largo, dispondo ainda de mais 40mm na distância entre eixos. Recém chegado a Portugal, com motores a gasolina: 1.0 MPI de três cilindros e 66 CV e 1.2 MPI de 84 CV. Novidade é a versão N-Line com motor exclusivo, ou seja, o 1.0 T-GDI de três cilindros com 100 CV e 172 Nm de binário, previsto para o verão de 2020.Quem me conhece sabe o meu amor pela Hyundai - sim, toda a família possui Hyundai's - por isso não podia deixar de apresentar este pequerrucho neste leque!

Peugeot 2008
Já no mercado, o novo SUV compacto repete muitos dos traços de outros modelos da marca francesa, como o 208 ou o 3008. Visualmente arrojado, o novo 2008 também o será tecnicamente, uma vez que a plataforma CMP multienergia permite-lhe receber motorizações a gasolina, Diesel e também elétrica. Esta última com 136 CV e 330 km de autonomia. O sistema de otimização de motricidade Grip Control estará presente em algumas versões. Outros destaques são o posto de condução i-Cockpit de nova geração (com mostradores tridimensionais) e a conectividade avançada.
Volkswagen ID.3
Servindo de alternativa ao Golf, o ID.3 quer democratizar a mobilidade elétrica, estreando a plataforma elétrica MEB. Chega ao mercado com três capacidades distintas de bateria, 45, 58 e 77 kWh, a que correspondem valores de autonomia WLTP de 330, 420 e 550 km, respetivamente. A marca promete melhor aproveitamento do espaço interior para habitabilidade sem compromissos, recorrendo ainda a tecnologia de ponta na conectividade. A sua chegada ao mercado está prevista para meados de 2020, com preços a partir dos 30.500€ para a bateria de menor capacidade.

Ford Mustang Mach-E
Arriscando-se a ‘pegar’ num nome icónico, a Ford lança-se com um elétrico desportivo para rivalizar com a Tesla. Nesse sentido, o Mach-E regista muitos detalhes inspirados no Mustang Coupé, como a grelha (ou melhor, os contornos da mesma) ou o desenho dos grupos óticos. Terá diferentes configurações de potência e de tração, com potências entre os 210 kW/282 CV e os 465 CV da variante mais potente, para o GT Performance. A autonomia pode chegar aos 540km e o carregamento pode ser feito a 150kW.

HYUNDAI NEXO - o hidrogénio
O Hyundai Nexo é o porta-estandarte tecnológico da gama ecológica crescente da marca sul-coreana e foi desenvolvido sobre uma plataforma dedicada completamente nova.
Equipado com tecnologia fuel-cell revolucionária e sistemas inteligentes de apoio à condução, a mais recente geração fuel cell da Hyundai demonstra como será o futuro da mobilidade a zero emissões.

Apesar de ter um deposito de combustível maior do que o de seu antecessor – o Hyundai ix35 Fuel Cell – demora apenas 5 minutos a atestar o Nexo. Significativamente mais rápido do que o tempo que demora a carregar um veículo elétrico.
O motor ecológico e eficiente oferece uma autonomia de 666 km – melhor do que qualquer outro veículo elétrico ou fuel cell. Esta autonomia é comparável com a de um motor de combustão interna e dá aos condutores a confiança para percorrer longas distâncias. Maravihoso, não? :)




NOTA: a informação contida neste post foi retirada na íntegra do web-site motor24.

0 comentários:

Publicar um comentário

Deixa o teu comentário!
Os comentários são moderados, pelo que podem não ser visíveis logo após o envio!