As doenças do fígado


Adota um estilo de vida saudável, faz exercício físico regular, procura ter uma alimentação equilibrada e evita os excessos. Protege o teu fígado!
O fígado é um órgão considerado crucial para vários processos fisiológicos no nosso organismo: auxílio na digestão e no metabolismo de macronutrientes, armazenamento de vitaminas e minerais, suporte do sistema imunitário, equilíbrio dos lipídios e até metabolização de compostos tóxicos ou indesejáveis. É o segundo maior órgão do nosso corpo, pesa cerca de 1,4 kg e encontra-se na zona abdominal superior, abaixo do diafragma. São várias as doenças que podem afetar o fígado, como a hepatite, a cirrose e a esteatose hepática (ou fígado gordo).

ESTEATOSE HEPÁTICA OU FÍGADO GORDO
A esteatose hepática consiste na acumulação de gordura no fígado e que, em muitos casos, está associada ao consumo excessivo de álcool. Outras causas consideradas mais raras são, por exemplo, o uso de alguns medicamentos, certas doenças genéticas e a exposição a toxinas (por ex. pela inalação de solventes orgânicos derivados do petróleo). Contudo, a acumulação de gordura no fígado é cada vez mais frequente em pessoas que não consomem álcool ou que apenas consomem em pequenas quantidades. Esta situação é reconhecida como uma das mais frequentes doenças do fígado da atualidade.
Fígado Gordo não álcoolico
Tem uma prevalência estimada de 20% a 30% da população ocidental, e encontra-se fortemente associada à obesidade, dislipidemia, diabetes e síndrome metabólica.  
COMO CUIDAR MELHOR DO FÍGADO?
A adoção de um estilo de vida saudável, como a prática de um plano alimentar equilibrado, de atividade física regular, a exclusão de alimentos hepatotóxicos como o álcool e, se possível, o evitar de alguns medicamentos, podem ajudar o adequado funcionamento hepático, assim como a prevenção do agravamento da doença hepática não alcoólica. 

Controla os fatores de risco: procura ter um peso corporal normalizado e mantem os níveis de açúcar, colesterol e triglicerídeos sanguíneos dentro dos parâmetros adequados. Na alimentação deves preferir alimentos ricos em hidratos de carbono complexos, evitar os hidratos de carbono simples (açúcar, farinhas não integrais, etc.), as gorduras saturadas, carne vermelha, queijo, manteiga, fritos e molhos, entre outros.

ALIADOS NA FITOTERAPIA
A alcachofra e os seus princípios ativos (cinarina, os ácidos aromáticos e os flavonoides) são responsáveis pela ação colerética (aumentam a quantidade de bílis segregada pelo fígado) e hipocolesterolemiante, o que contribui para níveis normalizados de lípidos no sangue. O cardo-mariano (Silybum marianum) é considerado útil na manutenção das funções fisiológicas de purificação, e através do princípio ativo, a silimarina, ajuda a regenerar as células hepáticas. No tema da função hepática destacam-se ainda plantas como o dente-de-leão, a curcuma longa e o desmodium.
Suplementos Alimentares
A lecitina de soja, a colina e o inositol têm um efeito lipotrópico, e podem assim representar uma ajuda no normal metabolismo dos lípidos e na prevenção da acumulação de gordura no fígado. De considerar que estes suplementos só devem ser consumidos em caso de necessidade demonstrada através de análises clínicas.

0 comentários:

Enviar um comentário

Deixa o teu comentário!
Os comentários são moderados, pelo que podem não ser visíveis logo após o envio!