Biológicos: Sem Pestiscidas e não só...

Os produtos biológicos são cada vez mais procurados, o que revela uma crescente busca por um estilo de vida mais saudável e sustentável. Conheça todas as vantagens do seu consumo.
Para a maioria das pessoas, a agricultura biológica distingue-se do modo de cultivo convencional por não utilizar substâncias químicas, como fertilizantes ou pesticidas sintéticos, nem recorrer à utilização de organismos geneticamente modificados (OGM). Mas a verdade é que a agricultura biológica implica muito mais. Desempenha uma dupla função social: por um lado, abastece um mercado específico que responde à procura de produtos biológicos por parte dos consumidores e, por outro, fornece bens disponíveis para o público em geral, que contribuem para a proteção do ambiente e do bem- -estar dos animais, bem como para o desenvolvimento rural.

REGULAR PARA CONFIAR
O setor da agricultura biológica na União Europeia (UE) cresceu rapidamente nos últimos anos, não apenas em termos de superfície utilizada para agricultura biológica, mas também em número de explorações e de operadores biológicos registados. Foi necessário, por isso, rever o referencial nesta matéria*.

VALE A PENA ESCOLHER BIOLÓGICO
Existem estudos que sugerem a ligação dos pesticidas a várias doenças atuais, como cancro, Parkinson, Alzheimer, autismo, dificuldades reprodutivas, degradação dos órgãos e interferências no sistema hormonal. Confira a lista dos 12 vegetais mais contaminados (dirty dozen) por pesticidas divulgada pela EWG’s Shopper’s Guide*. Foram analisadas 35 mil amostras de frutas e hortaliças produzidas de forma convencional (lavadas ou sem pele), das 48 variedades de alimentos mais usados pelos norte-americanos. Na Europa, o uso destes químicos é mais restritivo e, ainda assim, estes resultados são avassaladores. De qualquer forma, não deve banir estes alimentos, até porque fazem parte de uma alimentação saudável, mas verifique na lista por que deve escolher os biológicos.

ALGUMAS NOVIDADES 

Reforço do sistema de controlo, através de medidas de precaução mais rigorosas e de fortes controlos dos riscos realizados ao longo de toda a cadeia de aprovisionamento.

Cumprimento das mesmas regras por produtores de países terceiros e da UE. Passa a abranger mais produtos (por exemplo, sal cortiça, cera de abelhas, óleos essenciais, algodão e lã por cardar, ou preparações vegetais tradicionais à base de plantas.

Maior facilidade na certificação dos pequenos agricultores, devido a um novo sistema de certificação de grupo.

PRODUÇÃO BIOLÓGICA
Sistema global de gestão das explorações agrícolas e de produção de géneros alimentícios, obtidos através da utilização de substâncias e processos naturais, que alia:
4As melhores práticas em matéria ambiental e climática;
4Elevado nível de biodiversidade;
4Preservação dos recursos naturais;
4Aplicação de normas exigentes em matéria de bem-estar dos animais;
4Aplicação de normas rigorosas em matéria de produção.

12 Alimentos não Biológicos que mais se detetam Pesticidas
Morangos: 1/3 de todas as amostras continha 10 ou mais pesticidas. Uma única amostra continha 22 resíduos de pesticidas.
Espinafres: 97% das amostras continham resíduos de pesticidas (com concentrações relativamente elevadas de permetrina, um inseticida neurotóxico).
Nectarinas: Cerca de 94% das amostras acusaram dois ou mais pesticidas. Uma única amostra continha resíduos de 15pesticidas.
Maçãs: 90% continha resíduos de pesticidas detetáveis.
Uvas: Cada amostra continha uma média de cinco resíduos de pesticidas. E cerca de 96% acusou a presença de pesticidas.
Pêssegos: Mais de 99% dos pêssegos continham resíduos de pesticidas detetáveis. Em média, cada amostra tinha resíduos de quatro pesticidas.
Cerejas: Detetou-se uma média de cinco pesticidas por amostra.
Peras: Mais de 50% apresentou resíduos de cinco ou mais pesticidas, incluindo inseticidas e fungicidas.
Tomates: Em média, foram detetados quatro pesticidas. Mas uma das amostras continha 15 pesticidas diferentes.
10° Aipo: Mais de 95% obteve resultados positivos para pesticidas. Numa amostra foram detetados 13 pesticidas
11° Batatas: Apresentaram o maior valor de resíduos de pesticidas por peso do que qualquer outra colheita. O clorprofame foi o pesticida mais detetado.
12° Pimentos: Quase 90% das amostras tinham resíduos de pesticidas.

0 comentários:

Publicar um comentário

Deixa o teu comentário!
Os comentários são moderados, pelo que podem não ser visíveis logo após o envio!